quarta-feira, 16 de maio de 2012

"É só ter vontade de felicidade...."



1 ano de blog e sempre falando apenas de tristeza, de dor, de sofrimento. Estive pensando sobre isso esses dias, só tive tristeza nesse tempo? Por que não escrevo sobre a felicidade, sobre as coisas boas do meu dia, das pessoas maravilhosas que tenho em minha vida?

Percebi que escrevo apenas para fugir, fugir das de falar realmente a alguém, seja por medo de machucar, ou apenas porque não quero falar. Enfim, hora de mudar, Certo? Certíiiisssimo!!!!
A vida não é feita só de tristeza. Temos nossos momentos. Sempre falo que a felicidade é momentânea, mas se pararmos para analisar todos os sentimentos são. Hoje estou triste por algo, mas em alguns momentos estarei feliz por outra coisa. O que diferencia é que tendemos a alimentar os sentimentos depreciativos...
Por que não esbanjar a nossa felicidade? Medo que acabe muito rápido? Se simplesmente vivêssemos, apreciássemos a felicidade que temos, vê-la e senti-la nas pequenas coisas, seríamos pessoas melhores, muito mais confiantes. 
Teremos sempre o mel e o fel, cabe a cada um apreciar o mel em seu momento e quando o fel vier, sobreviver com a certeza que a felicidade não tarda. Pensamento positivo, atrai coisas positivas, negativismo atrai negativismo.
Se hoje estou feliz?? Sim, lógico. Hoje acordei e conversamos, eu e eu mesmo, somos pessoas distintas, uma totalmente negativa e a outra totalmente positiva, porém hoje acordamos que seriamos felizes, mesmo que por alguns minutos, horas, dias. Simplesmente não importa. Eu QUERO ser feliz, então eu SOU feliz, eu SEREI feliz.
Amanhã estarei feliz? Não sei, mas farei o possível e o impossível para que tudo o que está complicado não venha a “atrapalhar” minha felicidade.  Tudo tem seu momento e o porquê de ter acontecido.
Isso tudo soa uma pessoa estranha, complicada, inconstante?
Pode até ser, sou humana, não vivo em uma linha reta, tenho sentimentos,  temos sentimentos, somos totalmente influenciáveis por fatores externos.

 “E se me achar esquisita, respeite também. Até eu fui obrigada a me respeitar” 
Clarice Lispector

Nenhum comentário:

Postar um comentário